POLÍTICA

19/10/2021 as 01:57

Sem “identidade” com o Brasil, Dória quer vencer com vacina e com São Paulo

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Na noite da última sexta-feira (15), o pré-candidato à presidência da República, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), esteve em Aracaju, dentro da programação de visitas que tem feito pelo País de preparação para as prévias tucanas, que definirão o nome que representará a legenda no pleito do próximo ano. Na oportunidade, Dória visitou o Diretório Estadual de seu partido em Sergipe e concedeu uma entrevista coletiva para a imprensa presente.

 

Este colunista acompanhou tudo de perto, fez questionamentos ao presidenciável e ouviu atentamente suas respostas para os demais comunicadores. Ficou a impressão que João Dória, com todo respeito, pelo menos na região Nordeste, vai ter que “comer muito cuscuz com ovo” para poder fazer frente à polarização atual entre o ex-presidente Lula (PT) e o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). O tucano parece muito aquém daquilo que o País precisa e do que o brasileiro espera.

 

Dória veio a Sergipe, em campanha dentro do PSDB, é verdade, mas quando teve que se posicionar sobre o País, ele demonstrou que quer ir para o embate nacional apenas com o discurso da vacina e com as ações que seu governo desenvolve em São Paulo. O brasileiro “tem memória curta”! Em meados de 2022, com a pandemia já superada, o “holofote” que Dória conquistou com a Coronavac talvez já tenha caído no esquecimento de uma parcela considerável da população.

 

E o pior: seu governo em São Paulo (o Estado mais forte e importante economicamente do País) não tem a aprovação que João Dória tentou “vender” em Sergipe e deve fazer o mesmo por onde anda. E o pior: a todo momento o tucano tentou criar uma identidade com o Nordeste pelo fato de ser filho de baiano, mas essa “construção” vai muito mais além, ele precisa “cair no gosto” das pessoas, tinha que ser uma figura mais popular, o que não significa que o governador paulista não seja um homem educado e polido.

 

Falta a João Dória aquilo que Lula e Bolsonaro conquistaram junto ao eleitorado: tem quem me ama, tem quem me odeia, mas meu nome flui bem no “povão”, que é geralmente quem decide a eleição. Para este colunista João Dória é um político “blindado”, sem o “cheiro do povo” e que talvez tenha muitas dificuldades do ponto de vista da articulação. É criticado pela Esquerda e pelo PT; pelos apoiadores de Bolsonaro; pelo PDT e Ciro Gomes; e até por outras “figuras” tucanas...

 

Caso consiga vencer as prévias dentro do PSDB, para ser candidato a presidente da República, João Dória precisa demonstrar que conhece os problemas do País e sair da “bolha”; deve ser propositivo sim, mas não apenas com discurso alinhado e com projeções de São Paulo; para se aprofundar um pouco sobre “desigualdades sociais” basta ler bons livros, mas para ser convincente e conquistar o Brasil é preciso aprender a conviver com elas, conhecer o sofrimento das pessoas na “ponta”. Fica a dica...

 

Veja essa!

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) passou os últimos dias em São Paulo, acompanhado da família para tratar de um assunto de ordem particular e, em contato rápido com este colunista, o pré-candidato a governador disse que, pode até não parecer, mas tem acompanhado as “movimentações” de outros nomes que se “assanham” para disputar o governo.

 

E essa!

Fábio Mitidieri explicou que tudo acontecerá no momento certo e que chegará a hora em que terá que se posicionar mais em relação a seu projeto político, mas que pretende seguir as orientações e a liderança do governador Belivaldo Chagas. “Neste momento também quero analisar com quem poderei contar mais na frente. Tenho visto tudo e estou analisado muita coisa”.

 

Exclusiva!

Dentro do que este colunista já vem antecipando, sobre a eleição proporcional (deputado estadual e deputado federal) do próximo ano, sem coligações, já há quase que um consenso entre os políticos que, em especial na Alese, a tendência é que teremos muitos “candidatos de prefeituras”, ou seja, prefeitos, ex-prefeitos e lideranças de uma, duas ou mais cidades se unem em torno de um projeto de estadual ou de federal.

 

Bomba!

A coluna vai antecipar municípios que “podem eleger” representantes no parlamento estadual em 2022: Capela, Ilha das Flores, Aquidabã, Itabaianinha, Tobias Barreto, São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro, Nossa Senhora da Glória, Itaporanga, Umbaúba, além dos já tradicionais Itabaiana, Lagarto, Estância, Barra dos Coqueiros, Os “nomes” muita gente já sabe...

 

Com Ulices

Candidato a prefeito da Barra dos Coqueiros, em 2020, Alysson Souza, encontrou este colunista, essa semana, e manifestou seu desejo de ver o conselheiro do Tribunal de Contas, Ulices Andrade, como pré-candidato a governador pelo agrupamento liderado por Belivaldo Chagas. “Ulices é um homem sério, de palavra e que conseguiria a unidade total do agrupamento. Para mim é o melhor nome”.

 

Edvaldo não!

A coluna já antecipou isso aqui há algum tempo e torna repetir: políticos e empresários, em sua grande maioria do interior, não aceitam o nome de Edvaldo Nogueira como candidato a governador. Há já quem já esteja ensaiando uma “debandada” para a oposição. Há também quem garanta que “fica” até meados de 2022, e só “pula” quando não tiver mais jeito.

 

Edvaldo & Amorim

Em todas as rodas políticas e nas redes sociais, nessa segunda-feira (18), “choveram” especulações sobre o encontro de Edvaldo Nogueira com o presidenciável João Dória (PSDB), na sexta-feira (15) em Aracaju. Tudo sob a monitoria do ex-senador Eduardo Amorim. A priori eles jantaram juntos, mas antes houve um encontro no Centro Administrativo. Para muitos foi um “gesto” de boa recepção do prefeito; para outros houve uma sinalização política.

 

Edvaldo & Valmir

Uma aproximação de Edvaldo Nogueira de Eduardo Amorim também pode sinalizar uma aproximação com o PL do ex-prefeito Valmir de Francisquinho. Talvez, sem convencer na base governista, Edvaldo esteja tentando construir uma “alternativa” no embate entre a situação e o senador Rogério Carvalho (PT). Vale lembrar que o PL pode formar uma Federação com o PP do deputado federal Laércio Oliveira.

 

Marcelo Hercos

A coluna lamenta e externa pesar para os familiares e amigos do delegado de Polícia Civil, Marcelo Hercos, que estava internado desde o mês passado, após ter sido baleado durante sua intervenção em uma ocorrência policial, na Zona de Expansão de Aracaju, mas não resistiu aos ferimentos. Hercos ingressou na PC em 2006, era formado em Direito e com especializações em Direito Penal e Processual Penal e Gestão Estratégica de Segurança Pública. Ele era o titular da 7ª Delegacia Metropolitana, sediada no conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro.

 

Olha a Renascer!

Essa semana voltaram à tona, os “escândalos” recentes atrelados à Fundação Hospitalar de Saúde, mas o que deixou esse jornalista pasmo é o fato de outra Fundação (a Renascer) ter vários “rombos” e indícios de irregularidades e ilegalidades tão vultuosos como a outra Fundação, e os órgãos de controle e fiscalização seguem inertes. Ninguém presta qualquer esclarecimento, não se dá uma justificativa. Botaram a “pedra em cima” e ponto final...

 

Muitas decepções

Essa semana recebemos o contato de dois ex-servidores do órgão! Sendo um ex-diretor (a) e um (a) procurador (a) de um outro ex-servidor da Fundação! Os depoimentos são de estarrecer! O primeiro diz que nunca conviveu com “tanta manobra indecente”, com tanto “drible” na questões legais e com tanto “falso moralismo”, em todas as áreas e funções que já trabalhou até hoje! Já o (a) procurador (a) se diz decepcionado (a) com a imagem que tinha do atual gestor da Renascer, que se blindou em um suposto histórico, que em breve será todo desmascarado por seu cliente!

 

Imagens maculadas

Chamou a atenção deste colunista quando o (a) ex-diretor (a) informa que todos os diretores que por lá passaram tiveram suas imagens maculadas por suposta manipulação do presidente, que é “expert” em “se fazer de vítima e em proporcionar show midiático”. Mas os documentos que supostamente carrega consigo relatam dados de sua passagem pela Fundação. Diz ele (a) que serão cruciais para “desmascarar o homem honesto”, o “artista global”...

 

Se liga!

O denunciante conclui dizendo que tem pena do futuro do atual diretor administrativo da Fundação, pelo que já tem ouvido de comentários por parte de familiares e apadrinhados do presidente! Diz que o único ex-diretor que por enquanto se “salvou” é um que foi acomodado no setor de contabilidade e tem companheira, sobrinho e etc... contemplados na Renascer, mas vivendo sob constante ameaça e humilhação, praticadas pelo atual gestor, para manter seu emprego!

 

Não ficará impune

Para concluir o (a) procurador (a) informa que, se realmente houver justiça nesse Estado, não será por falta de atuação junto aos órgãos de controle e fiscalização, que o atual presidente da Fundação Renascer, Wellington Mangueira, deixará de ser penalizado por suas condutas na contramão da legalidade e moralidade!

 

Hierarquia normativa

A Profª. Drª. Patrícia Verônica Nunes Carvalho Sobral de Souza, integrante da Academia Sergipana de Letras e da Academia Sergipana de Educação, além de destacada profissional do Direito e servidora pública no Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), demonstrou grande satisfação após a leitura do livro “Hierarquia Normativa no Direito Brasileiro”, de autoria do advogado Igor Leonardo Moraes Albuquerque, subsecretário-geral da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Sergipe e conhecido especialista em processo legislativo.

 

Patrícia Verônica I

A professora e acadêmica, em análise sobre a obra de Igor Albuquerque, que foi prefaciada pelo Prof. Dr. Carlos Augusto Alcântara Machado, assentou que “trata-se uma obra técnica, com um profícuo saber jurídico, que apresenta, de forma escalonada, a hierarquia entre as leis como tema essencial para garantir o controle de constitucionalidade das normas ou para solucionar eventuais conflitos entre elas”.

 

Patrícia Verônica II

A Profª. Drª. Patrícia Verônica acrescentou, em sua análise sobre o livro de Igor Albuquerque lançado no final de 2020, que “por meio de uma metodologia hermenêutica, realiza um suntuoso percurso sobre as espécies normativas à luz da Carta Magna vigente, momento no qual, faz uma importante passagem acerca dos principais conceitos jurídicos relativos ao tema, demonstrando a importância da hierarquia entre as normas jurídicas, como pressuposto de sua validade”.

 

Patrícia Verônica III

Finalizou a professora da pós-graduação em Direito da Universidade Tiradentes (Unit) que é “inegável que esta é uma obra de grande importância para aqueles que militam e atuam na esfera do Direito, especialmente aos que trabalham de forma direta ou indireta com o Poder Legislativo, e que é de grande valor para aqueles que pesquisam sobre a hierarquia normativa no Direito Brasileiro”.

 

Dores I

O Ministério Público Federal (MPF) processou civil e criminalmente o ex-prefeito de Nossa Senhora das Dores (SE), Thiago de Souza Santos, e mais cinco pessoas por fraude a licitação e desvio de recursos públicos da prefeitura do município. Os ilícitos foram cometidos em 2019, na Secretaria Municipal de Saúde, na contratação de capacitações junto à empresa Aliança Consultoria e Assessoria Eireli.

 

Dores II

As investigações demonstraram que houve pagamento irregular de R$ 191,2 mil, em valores atualizados, de verbas federais repassadas pelo Fundo Nacional de Saúde ao Fundo Municipal de Saúde. De acordo com as investigações, a licitação foi superfaturada e os serviços contratados não foram entregues por completo. A licitação exigia que a empresa concorrente comprovasse, no dia da proposta, ter em seu quadro de funcionários profissionais como administradores, médicos, enfermeiras, odontólogos, psicólogos e fisioterapeutas.

 

Dores III

A Aliança não tinha nenhum desses funcionários e, após vencer a licitação de forma fraudulenta, subcontratou uma pessoa jurídica, que terceirizou a contratação dos profissionais da área de saúde. No contrato, que tinha o valor total de R$ 986 mil, também há casos de pagamento por capacitações que eram fornecidas gratuitamente pela Fundação Estadual de Saúde (Funesa). Foram ajuizadas uma ação de improbidade administrativa e uma denúncia criminal contra os acusados.

 

O caso

De acordo com as investigações, feitas pelo MPF e pela Polícia Federal, a licitação tem diversas irregularidades, que comprovam o direcionamento da contratação da Aliança. A empresa, mesmo sem cumprir os requisitos exigidos, foi declarada vencedora. No mesmo dia da sessão, foi assinado o contrato no valor total de R$ 986.015,00, e realizado o empenho do valor em favor da Aliança.

 

Vale para o atual!

Diante do que aconteceu com o ex-prefeito de Dores nessa ação do MPF, a coluna avisa ao atual gestor: é bom ficar de olho em alguns assessores que têm dificuldades em respeitar a legislação, atendendo a interesses pessoais e padrinhos políticos. As investigações prosseguem em sigilo e, pelo o que se comenta, os recursos destinados ao município correm o risco de serem bloqueados em breve. Algumas práticas parecem que não mudam na cidade, independente das gestões. Quem avisa...

 

Amintas no PROS

O ex-vereador de Aracaju, Cabo Amintas, assumiu no final de semana o comando do Diretório Estadual do PROS em Sergipe. Ele atendeu a um convite do presidente nacional Eurípedes Júnior. Amintas promete muito trabalho para organizar e estruturar a legenda no Estado.

 

Alessandro com Lula

Em entrevista no programa “Roda Viva”, da TV Cultura, o senador Alessandro Vieira (Cidadania), confirmou o voto em Lula (PT), se confirmado o 2º turno entre o petista e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Além de se “descartar” da disputa, talvez por entender não ter chances de chegar à presidência, Alessandro deixa no ar que pode disputar o governo de Sergipe e recuar do projeto nacional. Sem contar que não deixa de ser um “poço de contradição”. Que fase!

 

CPI do Circo

Diferente da CPI promova pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que vem sendo destacada nacionalmente, com análises técnicas e sem “pirotecnia” sobre a fatídica compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste, a CPI da Pandemia, no Senado Federal, continua sendo um “show de horrores”, com o “G7” praticamente “rachando”, sem se entender quanto à apresentação do relatório final. Todo mundo quer aparecer no fim de uma CPI que caiu no descrédito perante boa parte da população. Pelos excessos cometidos, juridicamente falando, há quem diga que ela já está comprometida quanto à sua finalidade...

 

Olha o Neto Batalha!

Destaque na Câmara Municipal de São Cristóvão em seu primeiro mandato, o vereador Neto Batalha (PP) se reuniu com líderes da oposição em São Cristóvão e ganhou força para ter o nome como pré-candidato ao cargo de deputado estadual nas próximas eleições. Segundo Neto Batalha, a possibilidade de concorrer a uma vaga na Assembléia Legislativa significa um projeto coletivo e não individual.

 

Muito marketing

“A intenção é ter um representante na Assembleia em 2022 e depois o agrupamento da oposição disputar a Prefeitura em 2024 como forma de buscar melhorias para a povo de São Cristóvão”, declarou, acrescentando que “a gestão do prefeito Marcos Santana tem um índice de rejeição alto no município. É muito marketing e pouca ação, o suficiente para deixar moradores insatisfeitos”.

 

Oposição

Estiveram no encontro lideranças da oposição, a exemplo de Gedalva Umbaubá que concorreu à Prefeitura de São Cristóvão nas eleições passadas e obteve 12 mil votos, ficando na segunda posição. O esposo dela, o ex-prefeito e ex-vereador Carlos Umbaúba também participou da reunião, bem como o vereador Leandro da Renovaçao; o ex-vereador Michael Almeida (filho do ex-prefeito Isaías Almeida); o ex-vereador Rafael Araujo e o ex-vereador Djalma Santana; entre outras lideranças do município.

 

Cadê o freezer MP!

O Ministério Público exige, ninguém cumpre e fica por isso mesmo!  É impressionante a falta de respeito com uma entidade que busca incessantemente proteger a sociedade! Em uma breve visita a diversos logradouros (espaços públicos e privados) qualquer pessoa encontra bens de consumo (carne bovina, suína, frango), como também peixes, camarões, derivados de leite, entre outros, que são comercializados sem nenhuma prática de higienização, refrigeração e segurança para os consumidores!

 

Muita conversa

Em tempos de covid, imaginávamos que o cumprimento das recomendações mínimas e essenciais para proteger o consumidor, iriam ser respeitadas. O discurso é bonito e bem alinhado, mas na prática quase não existe fiscalização! Esperamos que as providências cabíveis comecem a ser tomadas! É o mínimo que se espera das autoridades responsáveis pelo cumprimento da exigências básicas de saúde!

 

Alô Tobias!

Outra informação é que o empresário Cristiano Prime, do município de Tobias Barreto, pretende disputar um mandato de deputado federal em 2022. Filiado no Patriota, ele já estaria se articulando para representar a “capital dos Bordados” na Câmara Federal. É um nome que pode surpreender na região Centro-Sul do Estado.

 

Elogio ao Cirurgia I

Leitor assíduo da coluna, o aposentado Lourival Jorge Costa Lima entrou em contato para fazer um reconhecimento público e marcante da atendimento de excelência que recebeu no Hospital Cirurgia. Vítima de um infarto, Lourival ficou internado na unidade do dia 8 até último dia 14, e é só elogios à gestão do hospital.

 

Elogio ao Cirurgia II

“O Hospital Cirurgia hoje não deixa a desejar em relação a qualquer hospital grande do Sul do País. O atendimento dos funcionários, a estrutura, eu tinha que prestar esse depoimento. Sou muito grato pelo atendimento especial, pela dedicação de todos comigo e precisava deixar esse testemunho, porque quando as coisas funcionam, a gente tem que reconhecer”.

 

Iran e o Fisco I

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) participou do ato de entrega de cargos de confiança ocupados por auditores e auditoras fiscais tributários, organizado pelo Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (Sindifisco) e realizado na sede na Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz).

 

Iran e o Fisco II

O ato é parte da agenda de lutas da categoria do Fisco estadual, que reivindica a unificação das duas carreiras públicas – de auditores e de técnicos tributários – existentes na Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) e a implementação do concurso público para o cargo de Auditor-Fiscal Tributário dentro dos dispositivos que regem a Lei Complementar nº 283/2016, que reestruturou a carreira do Fisco do Estado de Sergipe.

 

Iran e o Fisco III

Iran Barbosa lembrou da importância do trabalho da categoria para a arrecadação dos tributos estaduais e colocou o mandato à disposição das lutas dos trabalhadores do Fisco e o seu irrestrito apoio às suas justas reivindicações. “Trata-se de uma categoria que é estratégica para garantir que o Estado cumpra o seu papel junto à sociedade. Portanto, quero parabenizar a direção do Sindifisco e todos os trabalhadores do Fisco por este ato”, disse o parlamentar.

 

Kitty Lima I

A Alese aprovou uma indicação da deputada estadual Kitty Lima (Cidadania), líder da oposição, solicitando que a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) dê procedimento à microchipagem dos animais utilizados na tração de carroças na capital. O pedido da parlamentar tem como base a lei n° 3.502/2007, que trata sobre a proteção da saúde e bem-estar dos animais utilizados neste tipo de atividade.

 

Kitty Lima II

Além da preocupação com a segurança do trânsito relacionada à presença das carroças pelas ruas de Aracaju, a referida lei municipal abrange ainda o bem-estar dos animais explorados neste tipo de atividade, e uma das medidas previstas para isso é a microchipagem, um procedimento indolor que consiste na inserção de um microchip subcutâneo no animal contendo todas as informações sobre ele e seu responsável.

 

Kitty Lima III

“Trata-se de um microcircuito eletrônico que mede aproximadamente o tamanho de um grão de arroz com um código exclusivo e inalterável que desempenha importantes funções servindo como uma espécie de RG do animal, que quando acionado por meio de uma leitora é possível acessar todos os dados sobre aquele animal e sobre seu responsável”, explica Kitty.

 

PDES da Alese

O coordenador do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe (PDES), Marcelo Barberino, foi convidado e ministrou uma palestra durante o curso de capacitação de gestores e técnicos dos municípios sergipanos. A exposição foi realizada no auditório do Ibama, em Sergipe. Marcelo Barberino atendeu a um convite da Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente e esteve lá representando a Assembleia Legislativa de Sergipe. O Plano de Desenvolvimento é uma iniciativa da Alese, na gestão do presidente e deputado Luciano Bispo (MDB), em parceria com a Fundação Dom Cabral.

 

Marcelo Barberino

Na oportunidade, Marcelo Barberino realizou a apresentação do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável para os presentes e destacou a relevância do estudo como ferramenta de gestão e sua versatilidade como indutor do planejamento estratégico municipal. “Um privilégio em participar como palestrante do curso de capacitação de gestores municipais na sede do IBAMA/SE. O PDES representa um grande pacto por Sergipe. O que antes era uma suposição apenas, hoje nós temos uma base para trabalhar, conhecendo o passado e o presente, projetando o futuro”, destaca o coordenador.

 

Zezinho Sobral I

O Plano de Gerenciamento Costeiro e do Zoneamento econômico-ecológico de Sergipe visa promover o ordenamento adequado do litoral sergipano sul com soluções sociais, econômicas, ambientais e sustentáveis. E este é um dos objetivos da Audiência Pública que acontecerá nesta terça-feira (19), na Câmara Municipal de Estância. O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) será um dos palestrantes e fará uma explanação sobre como viabilizar o desenvolvimento econômico, turístico e social, preservando o meio ambiente.

 

Zezinho Sobral II

A Audiência Pública é organizada pela Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Serhma), através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs). Zezinho Sobral defende que com o Zoneamento Costeiro de Sergipe será possível fortalecer o turismo e fomentar o desenvolvimento do nosso estado. “Turismo é dinheiro no bolso do sergipano, é abrir oportunidades para todos os empreendedores (pequeno, médio e grande), é geração de emprego e renda”.

 

Maria & Gracinha I

Uma iniciativa das deputadas Maria Mendonça (PSDB) e Gracinha Garcez (PSD) sugere declarar Patrimônio Cultural Imaterial de Sergipe, as mangabas e o ofício das catadoras dessa fruta, responsável pela geração de renda e sustento de inúmeras famílias sergipanas. “Nada mais justo que fazermos esse reconhecimento, pois o extrativismo da mangaba é uma realidade que movimenta a economia de vários municípios e, porque não dizer, do Estado como um todo”, apontou Maria, destacando que Sergipe é o maior produtor brasileiro do fruto da mangabeira.

 

Maria & Gracinha II

As catadoras moram próximo ao encontro da foz dos rios Piauí e Real, predominantemente entre os limites de Santa Luzia do Itanhy, Indiaroba, Estância e vão até a foz do Rio São Francisco, chegando ao município de Brejo Grande. “Essas catadoras multiplicaram os seus conhecimentos e passaram a produzir inúmeros produtos a partir da fruta da mangaba, dentre eles, bala, licor, trufa, geleia, mousse e biscoito”, disse Maria, lembrando que o projeto vem sendo realizado através das Associações nos municípios de Indiaroba, Japaratuba, Barra dos Coqueiros, Estância, Pirambu e Aracaju.

 

Maria & Gracinha III

O papel das catadoras no contexto social foi fruto de vários estudos de casos e pesquisas, considerando a importância do trabalho que exercem. Elas estão organizadas em 61 comunidades de 56 povoados localizados em várias partes do Estado de Sergipe. “São mulheres que vivem uma luta hercúlea para a garantia dos seus direitos, especialmente, o de produzir”, afirmou Mendonça.

 

Vereador Binho I

A bandeira do Esporte, prometida pelo vereador Binho (PMN), é uma das prioridades do parlamentar. O projeto do vereador de visualizar o cenário do esporte em Aracaju o levou a conhecer o ciclismo. Ele foi ver de perto dois grupos de destaque: Roda Presa e o BBC. Essa experiência de entender a modalidade esportiva, conhecer as dificuldades dos atletas e gestores bem como propor soluções, através do poder público, tem elevado o nível de discussão dentro do esporte e colocado Binho no centro das decisões.

 

Vereador Binho II

“Na verdade, nós estamos realizando um debate amplo, irrestrito, com todos os amantes do esporte. Ouvimos atletas, técnicos, administradores e seguidores da modalidade esportiva. Queremos oferecer o esporte como uma alternativa para aumentar a qualidade de vida das pessoas”, pontuou o vereador. Binho conversou com os administradores dos grupos Roda Presa e BBC, que têm mais de 60 competidores, e pôde vislumbrar o potencial do esporte e o quanto ele agrega na vida dos praticantes.

 

Dificuldades

Entre as dificuldades mencionadas para a prática esportiva do ciclismo estão duas principais: falta de segurança, em especial no turno da noite, e a ausência de uma pista com asfalto adequado para a prática do ciclismo. Outros problemas foram relatados para o vereador do PMN, como ruas esburacadas e ausência de iluminação. Por fim, os ciclistas pediram a atenção do poder público para o incentivo ao esporte, a exemplo de promover competições na Cidade, dar maior visibilidade ao ciclismo e ampliar o incentivo aos atletas.

 

Eleição da OAB I

Os representantes do Movimento Eu Quero Uma Nova Ordem que se auto definem como “oposicionistas idealistas, inovadores e apolíticos” defendem propostas como: redução da anuidade; defesa firme das prerrogativas; assistência tanto ao jovem advogado, como do advogado sênior; aumentar a quantidade de cursos de qualificação profissional; regularização dos dativos; retomar o protagonismo social perdido pela atual gestão; implementar ferramentas tecnológicas que tornem a OAB e a CAASE 100% Digitais; melhorar as salas dos fórum, bem como criar espaços/escritórios compartilhados; e criar novas oportunidades de trabalho para todos.

 

Eleição da OAB II

Os advogados e advogadas sergipanas - de todas as gerações militantes na OAB  - também censuram com veemência a atuação nos bastidores da atual gestão de certas figuras políticas carimbadas, militantes, dirigentes partidários e até pré-candidatos declarados a cargos públicos nas próximas eleições para governador, senador e deputado em 2022. 

 

Eleição da OAB III

Na própria atual gestão, alguns advogados e advogadas - alguns até entraram na chapa de Inácio, enquanto outros foram descartados e humilhados - resistem bravamente contra esses velhos manipuladores profissionais que atuam sempre nas sombras em defesa de seus próprios interesses. Há, portanto, muita insatisfação e muitos conflitos internos, inclusive aquelas chamadas “bombas de retardamento” que podem explodir sobre a gestão a qualquer momento.

 

Vai esquentar

Segundo alguns especialistas em eleições na Ordem dos Advogados, esse será um dos pleitos mais competitivos, aguerridos e emblemáticos dos últimos anos. O poder da situação ainda é muito grande, mas a oposição nunca esteve tão forte e tão perto de vencer e, assim, poder arejar e renovar a OAB de Sergipe. Vamos acompanhar.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 




Tópicos Recentes