EMPREENDEDORISMO

06/08/2022 as 10:39

Técnicas da Engenharia de Produção auxiliam o impulsionamento empresarial


<?php echo $paginatitulo ?>

Existem diversas ferramentas e técnicas que são usadas nas práticas de gestão e, a cada dia que passa, esse volume aumenta. Embora a maioria delas possa ser utilizada em todos os tipos de negócios, a cultura empresarial de cada organização, assim como a maturidade para gestão, são influências diretas no resultado que cada uma delas pode promover.

Segundo pontua a Engenheira de Produção especialista em gestão empresarial, Beatriz Aragão, a aplicação diária das ferramentas mais simples, executadas da maneira correta, já mostram bons resultados nos negócios. “Gosto de ressaltar as simples, que promovem impactos significativos no dia a dia, como o PDCA e o bom e velho Plano de ação. Esses são básicos e, se bem usados, promovem resultados significativos. Para situações mais complexas, as ferramentas associadas ao Lean, como Mapeamento do Fluxo de Valor e A3”, elenca Aragão.

A especialista destaca ainda que todas as ferramentas podem ser utilizadas, independentemente do segmento de atuação empresarial. No entanto, a seleção de qual delas será melhor para determinado tipo de negócio é feita mediante sua cultura empresarial.

“As ferramentas e técnicas de gestão auxiliam na organização empresarial, são elas que darão suporte ao empresário a melhor compreender o que acontece no dia a dia de sua empresa, os resultados que são entregues e os impacto de cada um em seu financeiro. Além disso, promovem mais fluidez processual, coesão de sua equipe e diversos outros fatores e características que influenciam na saúde empresarial”, explica a engenheira de produção, que também faz parte do Grupo Brain Engenharia, empresa sergipana do segmento de gestão empresarial.

Aragão relata também que, na metodologia utilizada na Brain para verificar as necessidades de cada tipo de negócio, primeiro são estudados os problemas existentes nas organizações, observando sempre o contexto em que elas estão inseridas. Uma vez com esses pontos a serem melhorados identificados, é possível entender, diante do diagnóstico empresarial realizado, quais seriam as ações propostas.

“Esse diagnóstico é montado com base nas melhores práticas de mercado de gestão, conhecimento técnico de gestão, vendas e assuntos gerenciais e a própria experiência da Brain obtida ao longo dos 13 anos de atuação. Começamos com uma apresentação empresarial, afinal antes de fazer negócios entre empresas precisamos conhecer quem estará ali representado e quem é a própria empresa, nesse caso, nós. Depois dessa apresentação inicial nos propomos a realizar um diagnóstico empresarial, uma vez que ele irá auxiliar ao empresário e “traduzir” melhor suas dores e quais são os setores ou áreas, como também auxiliá-lo a ter uma visão geral do status de maturidade processual de sua empresa”, detalha.

Depois desse resultado do diagnóstico, a engenheira explica que são alinhadas as expectativas e realidades do que, tecnicamente, pode ser ofertado enquanto serviços. Uma vez realizando esse alinhamento e priorização, se necessário, junto ao cliente, é montada uma proposta comercial.

“Uma vez autorizada realizamos o onboarding da equipe técnica ao cliente, uma apresentação geral, ajustes mais específicos de ações que serão desenvolvidas e assim a equipe técnica dá início a aplicação das técnicas necessárias para solucionar a problemática identificada”, ressalta Aragão.




Tópicos Recentes