POLÍTICA

30/06/2022 as 16:08

'Cretinice ou erro’, diz Evaldo sobre decisão do TSE no julgamento de Valmir de Francisquinho

O jurista declara que o argumento da “cor azul” não é plausível e que ainda cabe recurso para o pré-candidato ao governo de Sergipe


Reprodução<?php echo $paginatitulo ?>

Nesta quinta, 30, o jurista e professor de direito Evaldo Campos criticou  a última decisão do TSE sobre o julgamento de Valmir de Francisquinho e de seu filho, Talysson de Valmir, que culminou na inelegibilidade dos dois por 8 anos e na cassação do mandato de deputado estadual de Talysson. A entrevista foi concedida ao programa Sem Censura, da rádio Sara Brasil (97.1).

De acordo com Evaldo, a decisão do TSE foi equivocada e ainda há chances de Valmir ‘virar o jogo’, pois cabe recurso na decisão. “Pode ter sido por cretinice ou erro, mas a decisão não faz sentido. É um absurdo considerar abuso de poder o uso da cor azul, o azul está no mar, no céu e até na bandeira do Brasil. No lugar de Valmir eu recorreria até onde pudesse”, diz Evaldo.

Perguntado sobre a possibilidade de Valmir de Francisquinho conseguir concorrer ainda nas eleições de 2022, o jurista comenta: “Se ele conseguir o efeito suspensivo da decisão, consegue concorrer com o julgamento ainda em curso. Porém, o que se percebe é que tentaram crucificar Valmir e deram ainda mais força a esse homem. Ele é um fenômeno e os sergipanos clamam por mudança”, declara.

A crença na força de Valmir é tão forte que Evaldo ainda acredita que mesmo não concorrendo a essas eleições, ele ainda conseguiria eleger um nome por indicação. “Não seria o mesmo resultado nas urnas, não ganharia de primeiro turno, mas com calma e equilíbrio na escolha de um nome, ele teria sucesso. Eu vejo essa possibilidade em Danielle Garcia [Podemos]”, finaliza.



Mariana Gotta 




Tópicos Recentes