ESPORTE

01/07/2022 as 16:52

Megan Rapinoe vai receber a Medalha Presidencial da Liberdade, maior honraria dada a um civil nos EUA

Jogadora da seleção americana de futebol é apenas a sexta mulher esportista a ganhar o prêmio, criado por John Kennedy nos anos 60


Foto: Reuters<?php echo $paginatitulo ?>

A jogadora da seleção de futebol dos Estados Unidos Megan Rapinoe, de 36 anos, vai receber na próxima quinta-feira a Medalha Presidencial da Liberdade, maior honraria dada a um civil nos Estados Unidos.

Bicampeã mundial (2015 e 2019) e campeã olímpica (2012), Rapinoe se destacou nos últimos anos, especialmente após a conquista da Copa de 2019, na luta pelos direitos civis, com ênfase no combate à homofobia, racismo e discriminação de gênero.

A jogadora recebeu a notícia do próprio presidente dos EUA, Joe Biden, em um telefone no dia 23 de junho, enquanto almoçava com as colegas de seleção durante um período de treinamentos no CT do Denver Broncos.

Ao site da Federação de Futebol dos EUA (US Soccer), Rapinoe contou que inicialmente não acreditou quando seu celular mostrou que ligação se originava da Casa Branca. Pensou que fosse alguma brincadeira das colegas de seleção. Quando atendeu e confirmou quem era, ouviu a voz da telefonista: "Por favor, aguarde o presidente dos Estados Unidos".

- No momento em que eu falei com o presidente, eu fiquei, e ainda estou, totalmente chocada. Eu penso em todas as pessoas que merecem uma parte dessa medalha, minha família, jogadoras da seleção de agora e do passado, em Kolin Kaepernick (jogador de futebol americano que se ajoelhou no hino nacional em protesto contra a violência contra negros no país), nas três mulheres que fundaram o movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), Opal, Alicia e Patrisse, penso em Marsha P. Sylvia e Billie Jean (King, ex-tenista e ativista de direitos civis), nas irmãs Williams (Venus e Serena, tenistas), e claro na minha noiva Sue Bird (jogadora de basquete) e tantos mais - afirmou a meia-atacante do OL Reign.

- Estou realmente honrada por ter sido escolhida para essa honraria pelo presidente Biden e me sinto mais inspirada e motivada do que nunca para continuar essa longa história de luta pelas liberdades. Para citar Emma Lazarus, "Até que todas nós sejamos livres, nenhuma de nós é livre".

A Medalha Presidencial da Liberdade foi entregue pela primeira vem em 1963 pelo então presidente americana John F. Kennedy. Até hoje, entre as 647 pessoas já agraciadas, há somente cinco mulheres ligadas a algum esporte, entre atletas e treinadoras: a ginasta Simone Biles, a ex-tenista Billie Jean King, a campeã olímpica de atletismo nos Jogos de 1932 e também ex-golfista Babe Didrikson Zaharias, a ex-jogadora de basquete Pat Summitt e a golfista Annika Sörenstam.

Fonte: ge




Tópicos Recentes