POLÍTICA

14/05/2021 as 12:08

Brasileiro “foca” no desemprego e na fome e ignora a “CPI de Renan”!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Já estamos em meados do terceiro ano do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) e boa parte da “grande mídia” nacional não aprende nunca! No afã de desgastá-lo a todo custo, de forçar sua queda da presidência da República, intensifica os “ataques” ao Palácio do Planalto. O presidente, por sua vez, não se “encolhe” e vai para o enfrentamento; são duas “retóricas” que se repetem desde o princípio e, diga-se de passagem, nada muda! De tão repetitivos, alguns setores da imprensa findam perdendo credibilidade e hoje atravessam sérias dificuldades financeiras.

 

De que adianta insistir em uma “narrativa”, se o povo não a abraça? Quem elegeu, pelo voto democrático, o presidente Jair Bolsonaro, foi a maioria e, até que se apresente um crime de responsabilidade, ele não “tombará”! E, justiça seja feita, muitas das denúncias que já estamparam as “manchetes dos grandes jornais”, hoje já estão arquivadas, pelo próprio Supremo Tribunal Federal (STF), por falta de consistência. Nos esportes de luta costuma-se dizer que “bater também cansa”! Alguns setores dessa “grande mídia” pecam pelo excesso...

 

Quem condena o governo federal, tenta a todo custo responsabilizá-lo pela mesma narrativa desde o ano passado: pelas mortes da COVID-19, uma pandemia global; eleitoralmente, pode ser que o impacto disso resulte em um prejuízo para o presidente da República em 2022; mas quem acredita, pelo o que tem sido discutido até agora, na queda de Bolsonaro, em um possível impeachment, ou está “sonhando acordado” ou não conhece o sistema político brasileiro. Enquanto mantiver um percentual estável de popularidade, o presidente se mantém no cargo...

 

E, enquanto esses setores insistem com os mesmos discursos, a maioria da população brasileira não dá a mínima para CPI da COVID, instalada no Senado Federal. O cidadão comum, em especial aqueles que dependem do trabalho para sobreviverem e manterem seus familiares, nem se balançam com os discursos inflamados dos políticos. A realidade do nosso País hoje é sim de mortes pela pandemia, mas também de desemprego e fome. E isso que está preocupando as pessoas neste momento! Quem trabalha, quer se manter; quem está fora, quer emprego.

 

As pessoas só vão analisar os discursos políticos e as variadas narrativas em meados de 2022, quando serão verdadeiramente lembradas, quando se aproximar o momento de irem às urnas. Até lá, os embates dessa “CPI de Renan” não interferem no cotidiano dos brasileiros. Há uma parcela que acompanha, é verdade, mas pelo momento que enfrentamos hoje, não é exagero dizer que se trata de uma minoria privilegiada (porque não está passando fome ou dificuldade financeira) ou politizada, interessada em defender ou atacar o governo.

 

As medidas restritivas persistem, alguns setores já não suportam tanta dificuldade; muitos negócios decretaram falência, muitos empregos foram perdidos; famílias inteiras estão “jogadas” nas ruas, em praças públicas, sinais de trânsito, invadindo prédios públicos e até propriedades privadas; só não chegamos ao “caos social” por conta da solidariedade de diversos segmentos. Até as grandes redes estão prejudicadas porque as pessoas perderam o poder de compra. É isso que assusta o povo, que interessa no momento. Mas as “velhas narrativas” se repetem...

 

Veja essa!

O governador Belivaldo Chagas (PSD) anunciou um novo decreto nessa quinta-feira (13), após reunião com o Comitê Técnico-Científico, e optou por praticamente manter as mesmas medidas restritivas, limitando apenas o toque de recolher para as quintas, sextas e sábados, a valer a partir da próxima segunda-feira (17).

 

E essa!

Qualquer outra alteração, como o funcionamento de bares, restaurantes e shoppings nos finais de semana, na Grande Aracaju, apenas serão discutidos na próxima quinta-feira (20). As praias também permanecem proibidas. O anúncio do governador decepcionou muita gente.

 

Difícil agradar

Quem é a favor das medidas restritivas, está criticando Belivaldo por sentir que ele vem “afrouxando” nos decretos; já quem é contrário, esperava pela liberação já para este final de semana. Como ela não aconteceu, o jeito foi protestar nas redes sociais, com muita reclamação.

 

Alta testagem

O governo pretende intensificar a testagem em massa da população contra a COVID -19. Além dos quatro municípios da Grande Aracaju, incialmente também pretende iniciar por Itabaiana, Lagarto e Estância. O “galeguinho” só pensa em liberar mais setores depois dessa ação.

 

Muitas críticas

Só que a decisão de suspender o toque de recolher de domingo a quarta-feira gerou muitas críticas; o entendimento do Executivo é de que nesses dias a aglomeração das pessoas é menor. Por sua vez, os críticos avaliam que o vírus só parece atuar à noite e nos finais de semana.

 

Ninguém cumpre

Com todo respeito ao governador e sua equipe, mas quem anda pelas ruas da Grande Aracaju, em especial quem conhece as zonas mais periféricas, entende que se o governo “finge que fiscaliza”, a população “finge que cumpre”! Muitos setores já funcionam normalmente e as pessoas já não seguem mais qualquer isolamento social ou toque de recolher.

 

Olha a sonegação!

Uma ação conjunta entre a Receita Federal e o Tribunal de Contas do Estado identificou indícios de sonegação de FR 542 milhões em Sergipe. Os números e outros detalhes da ação foram apresentados em reunião entre os dois órgãos, na qual ficou definida a realização da Operação “Concorrência Leal”, nome escolhido em conjunto pelas duas instituições, tendo em vista que o objetivo da operação é detectar indícios de irregularidades que dão ensejo à concorrência desleal. 

 

Contratação de fornecedores

Em ação interinstitucional da Receita Federal e do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), foram levantadas divergências que chegam ao montante de R$ 542 milhões entre os valores gastos pelas administrações públicas na contratação de fornecedores de bens e serviços e o faturamento informado por essas empresas à Receita Federal. O montante foi obtido após o batimento dos empenhos pagos com os valores, referentes aos anos de 2017 a 2019, informados nas declarações apresentadas pelas empresas.

 

Luiz Augusto Ribeiro

​​“Vamos seguir com esse importante trabalho conjunto, fruto de convênio firmado entre o TCE/SE e a Receita há alguns anos e que vem contribuindo para o combate à sonegação; o Tribunal de Contas é parte fundamental nesse processo, já que, como órgão de controle externo, tem acesso a todas as receitas e despesas públicas”, destacou o presidente do TCE, conselheiro Luiz Augusto Ribeiro, que levou o tema ao conhecimento do colegiado no Pleno.

 

Marlton Caldas

“Agradecemos a fundamental parceria com o TCE no desenvolvimento da operação, que tem como objetivo principal promover a conformidade tributária e proporcionar uma concorrência leal e mais justa entre os contratados pela administração pública municipal. Vale ressaltar que, das 1.120 empresas incluídas no batimento, somente detectamos indícios de irregularidade em 25% delas”, acrescentou Marlton Caldas, delegado da Receita Federal em Sergipe. 

 

Indícios encontrados

Conforme ficou demonstrado na reunião, os indícios encontrados abrangem, entre outros, os seguintes segmentos econômicos: construtoras, comércio varejista de combustíveis, transporte rodoviário coletivo de passageiros, comércio atacadista, locação de veículos, aluguel de máquinas e equipamentos, agência de publicidade, serviços advocatícios, produção/gravação musical, distribuição de água e agência de viagens. 

 

A Operação

Em síntese, a Operação busca contribuir para que os recursos públicos sejam efetivamente voltados à prestação de serviços para a sociedade, além de estimular a correção espontânea por parte das empresas, que devem inserir corretamente dados nos sistemas da Administração Pública, prestando informações ideologicamente verdadeiras.​

 

Bomba!

Falando em fiscalização, um clube tradicional sergipano está sendo investigado por aplicação indevida de recursos públicos! Fala-se que a prestação de contas  foi uma verdadeira “maquiagem”, praticada por um “falso paladino” da história sergipana! Esse assunto ainda vai dar muito que falar...

 

Luciano Bispo I

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), foi entrevistado, na tarde dessa quinta-feira (13), na FM JORNAL, pelo radialista Bob Júnior, com a participação do também deputado e comunicador Capitão Samuel. Na oportunidade, Bispo deu ênfase à parceria da Alese com o Poder Executivo no combate à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), votando projetos dentro da maior celeridade possível.

 

Luciano Bispo II

Luciano reforçou que aguarda o requerimento da oposição com, pelo menos, oito assinaturas para instalar a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o governo na aplicação dos recursos destinados para o combate à Covid-19. “Eu respeito esse pedido, mas confesso que não vou assinar essa CPI e também não vejo nenhuma denúncia que justifique essa investigação. A questão dos respiradores, por exemplo, Sergipe foi mais vítima do que qualquer outra coisa”, pontuou.

 

Luciano Bispo III

Ele também agradeceu ao governador Belivaldo Chagas e aos ex-governadores Marcelo Déda (in memoriam) e Jackson Barreto pela inauguração da CEASA de Itabaiana. Na entrevista Luciano explicou que os problemas serão contornados. “Por uma iniciativa da deputada Maria Mendonça, eu já comuniquei ao governador e vamos tentar reunir os representantes dos feirantes, os três deputados de Itabaiana, a prefeitura, os vereadores e o empresário vencedor da licitação da PPP. Vamos tentar resolver para que a CEASA comece suas atividades o mais breve possível”, anunciou.

 

Luciano Bispo IV

Por fim, Luciano enalteceu o concurso público da Alese. “Foram 42 mil inscritos, convocamos muito mais das vagas previstas, tudo na legalidade, sem qualquer questionamento. Contratamos uma das instituições mais sérias do País e fizemos história com o primeiro concurso da Alese”.

 

Exclusiva!

Deu no Diário Oficial da União! O “galeguinho” Belivaldo Chagas será condecorado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, com uma das maiores honrarias militares do País: a Ordem do Mérito Naval, no grau de Grande Oficial, pelos relevantes serviços prestados à Marinha.

 

Sintonia

Para este colunista, em meio a tanta dificuldade financeira e ainda sob os efeitos da pandemia, o governador Belivaldo Chagas deve aproveitar essa condecoração para estreitar ainda mais os laços com o governo federal no sentido de garantir mais recursos e investimentos para o nosso Estado.

 

Janier Mota I

Sempre atenta à situação da população, a deputada estadual Janier Mota (PL) protocolou, na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), indicação solicitando ao Governo do Estado a ampliação da equipe técnica do Setor de Urologia do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho.

 

Janier Mota II

“No papel de presidente da Comissão de Saúde da Alese, solicitei ao governador Belivaldo Chagas, através da Secretaria de Estado da Saúde, a ampliação da equipe. Pois, o hospital, diariamente, recebe uma grande demanda de pacientes, inclusive, de estados vizinhos, que procuram o hospital para os mais diversos tratamentos, sobretudo, aqueles que dependem do urologista”, reforça a deputada.

 

Janier Mota III

Janier Mota destaca que, no hospital, o efetivo atual de urologista não é suficiente para cobrir toda a demanda existente, sendo que este profissional é responsável por diagnosticar e tratar várias doenças do trato urinário de homens e mulheres, bem como do sistema reprodutor masculino.

 

Sheyla Galba I

A vereadora Sheyla Galba (Cidadania) denunciou na Câmara Municipal de Aracaju, que pacientes oncológicos do Hospital João Alves Filho voltaram a enfrentar a suspensão do tratamento de radioterapia por problemas em uma das máquinas. A parlamentar também cobrou mais uma vez a compra de medicamentos para quimioterapia que estão em falta desde fevereiro.

 

Sheyla Galba II

“Já estávamos lutando desde fevereiro para que o Estado compre e volte a disponibilizar os cinco medicamentos de quimioterapia que estão em falta. Agora, recebemos a informação de que desde semana passada a máquina de radioterapia do Hospital João Alves Filho, que está funcionando há cerca de três anos, está quebrada”, ressaltou.

 

Sheyla Galba III

Sheyla Galba lembrou que o hospital possui duas máquinas, sendo que uma delas tem mais de 20 anos. “Que é a que eu fui tratada e que quebrava diariamente, porque em 2015 ela não tinha manutenção preventiva, interrompendo várias vezes o meu tratamento. Depois de muita luta, conseguimos convencer os gestores da necessidade de uma segunda máquina”, detalhou.

 

Manutenção preventiva

A vereadora explicou que a máquina mais antiga não tem quebrado porque ela conta com a manutenção preventiva. “De tanto a gente cobrar. Enquanto isso, o aparelho mais novo não tem essa manutenção preventiva, que era feita antes por conta da cobertura do seguro da empresa que instalou a máquina. Infelizmente, esse seguro venceu e não foi providenciada com antecedência uma empresa para seguir realizando essa prevenção”, pontuou.

 

Kitty Lima I

A situação dos músicos e artistas que atuam em bares e restaurantes em Sergipe foi pauta da reunião ocorrida entre a deputada estadual Kitty Lima (Cidadania), o vereador por Nossa Senhora das Dores e promotor de eventos Lucas Lima (Cidadania), e um grupo de profissionais do setor. O objetivo do encontro foi discutir os pontos do Projeto de Lei (PL) protocolado na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) para evitar cortes de água, energia e telefonia desses trabalhadores. Participaram também o deputado Georgeo Passos e um representante do deputado Dr. Samuel Carvalho.

 

Kitty Lima II

Com as medidas restritivas em decorrência da pandemia da Covid-19 impostas pelo Governo do Sergipe em todo o estado, diversos setores econômicos foram e estão sendo diretamente afetados, em especial o de bares, restaurante e entretenimento, atingido em cheio os músicos que dependem do funcionamento dos estabelecimentos para o próprio sustento e o de suas famílias.

 

Kitty Lima III

Os profissionais que trabalham e dependem deste setor têm relatado grandes dificuldades para pagar as contas básicas, e pensando em assegurar as mínimas condições a esses trabalhadores, a deputada Kitty Lima elaborou um PL para evitar cortes de serviços básicos em decorrência de débitos das contas de água, energia e telefonia.

Laércio Oliveira I

Em matéria para o jornal Correio Braziliense, o deputado federal Laércio Oliveira afirmou que para permitir que a indústria química nacional tenha condições de competir com igualdade com o mercado internacional e contribuir para a retomada da economia do país diante dos efeitos causados pela pandemia da covid-19, o Congresso Nacional não deve aprovar a Medida Provisória (MP) 1.034/2021.

 

Laércio Oliveira II

O texto do governo federal sugere a suspensão do Regime Especial da Indústria Química (REIQ), a partir de julho, para compensar a isenção da cobrança de impostos sobre o óleo diesel e o gás de cozinha até dezembro deste ano. No entender do parlamentar, o Executivo precipitou-se ao formular a medida e não teve sensibilidade para avaliar a importância do benefício fiscal ao setor.

 

Laércio Oliveira III

Criado em 2013, o REIQ possibilitou um ambiente mais favorável à atividade das indústrias químicas por meio da desoneração das alíquotas de PIS/Cofins incidentes sobre a compra de matérias-primas básicas petroquímicas da primeira e da segunda geração. Segundo Oliveira, dar um fim a isso é um “retrocesso enorme” e o parlamento precisa dar uma resposta.

 

Mais problemas

“Vamos medir as consequências. Estamos falando de perda de competitividade, desemprego, aumento de impostos, queda de produção e queda da arrecadação de impostos. Tudo o que a gente não pode viver nesse momento. Isso (extinção do REIQ) tem impacto enorme em uma economia tão cambaleante quanto a nossa, sobretudo nesses últimos tempos. A gente não precisa disso”, pondera Oliveira.

 

Ricardo Marques I

O Plenário da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) aprovou um requerimento de autoria do vereador Ricardo Marques (Cidadania) para realização de uma Audiência Pública no dia 24 de maio, às 9h, que discutirá a situação do Transporte Público Coletivo do Município de Aracaju e as medidas tomadas decorrentes da pandemia da Covid-19.

 

Ricardo Marques II

De acordo com o parlamentar, é uma oportunidade de discutir se as medidas adotadas até o momento apresentaram um bom resultado. “Desde o início da pandemia os usuários convivem diariamente com ônibus lotados, correndo risco de contaminação e aumentando o potencial de transmissão”, considera.

 

Ricardo Marques III

“Essa audiência irá aprofundar a discussão sobre os problemas existentes, analisar as medidas tomadas até o momento pela prefeitura e empresas responsáveis e sugerir outras iniciativas que podem contribuir com a redução da transmissão do vírus. Foram convidados para participar especialistas, todos os setores envolvidos pelo transporte público de Aracaju – Ministérios Públicos, Setransp, SMTT, Acese, CDL, Sinttra – e os usuários de ônibus”, completa Ricardo Marques.

 

Fábio Henrique I

A violência é uma realidade em todo o país e os policiais Civis e os Militares, bem como os Bombeiros, lutam incessantemente para restabelecer a ordem e proteger as famílias. Mas esse trabalho, que exige risco dos profissionais, não possui o devido reconhecimento. Isso fez com que o deputado federal Fábio Henrique (PDT/SE) utilizasse a tribuna da Câmara Federal para destacar a união dos Civis e Militares em Sergipe e também solicitar os 40% de periculosidade para os profissionais.

 

Fábio Henrique II

“Existe um movimento que nasceu no meu estado, Sergipe, chamado ‘Polícia Unida’ que envolve as polícias estaduais – Militar, Civil e do Corpo de Bombeiros Militares. Em um gesto histórico, se uniram para conseguir os 40% de periculosidade. Essa é uma causa justa, e é preciso que a sociedade saiba que são esses homens e mulheres que estão 24 horas por dia nas ruas defendendo às famílias e mantendo a integridade das pessoas”, destacou o deputado.

 

Fábio Henrique III

Para Fábio Henrique, os profissionais da Segurança Pública muitas vezes são injustiçados e criticados, mas são para eles que a sociedade sempre os recorre na necessidade. “Não é justo que eles estejam nas ruas sem ter direito ao adicional de periculosidade, me parece muito claro que essas são atividades de risco”, defendeu.

 

Ferreira Costa I

O Home Center Ferreira Costa conta com mais uma iniciativa sustentável, que já é forte tendência no mundo: postos de recarga de carros elétricos. O carregador fica disponível em pontos definidos no Home Center, podendo carregar até dois carros por vez, facilitando assim e incentivando o uso dos modelos elétricos e híbridos no país.  

 

Ferreira Costa II

O grupo conta com uma iniciativa sustentável e forte tendência no mundo todo: a recarga de carros elétricos. A novidade está disponível de forma gratuita para os clientes. De acordo com o Gerente Geral do Home Center, Paulo Andrade, o grande diferencial é a tranquilidade e o conforto no carregamento: “Os clientes poderão fazer as suas compras com seu veículo carregando com total segurança”.

 

Ferreira Costa III

Com carregadores potentes e universais (Sendo possível carregar qualquer tipo de veículo), a tecnologia está sendo disponibilizada em parceria com as marcas BMW, Volvo, WEG E Jaguar. O carregador fica localizado em pontos estratégicos e visível no Home Center Ferreira Costa, para facilitar e incentivar o uso dos modelos elétricos e híbridos, no Brasil.  

 

SPIGREEN

Pioneiros na produção, desenvolvimento, pesquisa e comercialização de Spirulina em larga escala no Brasil, a Spigreen emplaca em Sergipe um produto que pode ser utilizado como suplemento alimentar, indicado como uma excelente fonte de minerais, vitaminas, proteínas e aminoácidos, importantes na dieta vegetariana e durante a prática de exercícios físicos, podendo ser utilizada para emagrecer.

 

O que é Spirulina?

São cianobactérias que podem ser consumidas pelo ser humano e apresenta propriedade nutracêutica, qualidade de um alimento ou de um ingrediente que proporciona benefícios médicos e de saúde, compreendendo a prevenção e/ou o tratamento de doenças. Tais produtos podem abranger desde os nutrientes isolados até suplementos dietéticos.

 

Hora de imunizar

Diante da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), manter a imunidade do corpo nunca foi tão importante. A SPIGREEN produz hoje a melhor Spirulina existente no mercado. Em Sergipe, para conhecer o produto e tirar mais dúvidas basta entrar em contato com Kaliel, pelo telefone (79) 99859-0203.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 




Tópicos Recentes