POLÍTICA

20/10/2020 as 12:06

Ex-porta-voz de Bolsonaro critica o uso de "cercadinho" para entrevistas

O governo federal anunciou no dia 26 de agosto que extinguiria o cargo de porta-voz e oficializou a saída de Rêgo Barros no último dia 7

<?php echo $paginatitulo ?>

  O ex-porta-voz do presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), o general Otávio Rêgo Barros criticou o costume criado por Bolsonaro de conceder entrevista para apoiadores na porta do Palácio do Planalto, no famoso “cercadinho”.  

“Tecnicamente, fica muito difícil estabelecer uma estrutura comunicacional com a sociedade colocando na linha de frente a principal autoridade que promove a geração da informação”, disse Rêgo Barros na 1ª entrevista depois de deixar o cargo ao Programa Conversa com Bial, da TV Globo, na madrugada desta terça-feira, 20.

O antigo encarregado pela comunicação institucional da Presidência afirmou que essa prática de Bolsonaro provocou um esvaziamento de sua função: “Se fosse jornalista, você ia entrevistar o zagueiro do Íbis ou o Messi?”.

O governo federal anunciou no dia 26 de agosto que extinguiria o cargo de porta-voz e oficializou a saída de Rêgo Barros no último dia 7; Totalizando 1 ano e meio como interlocutor do presidente, função agora atribuída ao Ministério das Comunicações, recriado em junho.




Tópicos Recentes