MUNICÍPIOS

28/07/2021 as 16:30

Servidores públicos fazem ato contra a reforma administrativa

Servidores públicos fazem ato contra a reforma administrativa e desvalorização da categoria

<?php echo $paginatitulo ?>

Servidores públicos e entidades de classe fazem um ato na manhã desta quarta-feira, 28, no Centro de Aracaju, em defesa do serviço público e contra a reforma administrativa proposta pelo Governo Federal.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores em Sergipe (CUT/SE), Roberto Silva, explica que as entidades resolveram fazer esse ato para que a população entenda o que de fato é a reforma administrativa.

“A reforma administrativa visa legalizar a corrupção no serviço público e dificultar a realização de concurso público. A reforma dificulta a denúncia dos corruptos, porque quem denuncia a corrupção são servidores que tem estabilidade, e legaliza o trabalho dos corruptos. Por isso entendemos que o apoio e entendimento da população é fundamental. É importante que a população entenda o que está por trás da reforma administrativa. Essa vontade dos políticos em aprovar essa reforma é para facilitar a corrupção do serviço público brasileiro”, enfatiza.

CUT/SE denuncia desvalorização do servidor público por parte do governo estadual e municipal (Foto: CUT/SE)

O ato acontece também pela valorização do servidor público. O presidente da CUT denuncia a desvalorização do servidor por parte do governo federal, que desde 2017 não concede reajuste ao servidor público, e por parte dos gestores estadual e municipal.

“Hoje denunciamos o governador Belivaldo Chagas que tem dinheiro pra caramba e os servidores públicos estão desde 2013 sem reajuste. O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, está nadando em dinheiro. A Prefeitura tem 150 milhões sobrando e não investe no servidor público. Desde 2016, quando assumiu a Prefeitura, que ele não dá um real de reajuste”, aponta.

Governo de Sergipe

O Governo de Sergipe informa que continua aberto a dialogar com todas as categorias para receber suas demandas. Em relação ao reajuste salarial, existe uma Lei Federal (nº 173/2020) em vigor, editada pela presidência da República, que proíbe os estados de aumentar despesa com pessoal.

Portal Infonet entrou em contato com a Prefeitura de Aracaju, mas até a publicação da matéria não recebemos resposta. O Portal  permanece à disposição através do e-mail jornalismo@infonet.com.br.

Por Karla Pinheiro




Tópicos Recentes