EMPREGOS E CONCURSOS

13/05/2022 as 10:35

15 mil concursados da Caixa aguardam há oito anos serem efetivados

Esse retardamento afeta os serviços das agências, prejudicando a população brasileira


Reprodução/Instagram @convocacaixaemsergipe<?php echo $paginatitulo ?>

Em 2014, o Governo Federal realizou um concurso para a Caixa Econômica, porém depois de oito anos, 15 mil concursados ainda estão na lista de espera para serem efetivados. Este é o caso de Maria do Carmo, que faz parte da Comissão dos Aprovados do Concurso da Caixa, e concedeu uma entrevista ao programa Sem Censura, da rádio Sara Brasil (97.1), nesta sexta,13.

Deixando de ser só uma questão dos concursados, de acordo com Maria do Carmo, esse retardamento para a chamada dos aprovados também se tornou uma questão pública. “Por que será que quando passamos em frente de uma agência da Caixa, nos deparamos com filas enormes? Temos um grande contingente de funcionários sendo aposentados e não há reposição destes cargos”, explica a líder da Comissão.

Ela ainda denuncia que em diversos municípios sergipanos, há uma demanda muito maior do que as agências da Caixa podem suprir. “Em São Cristóvão, por exemplo, temos 100 mil habitantes e uma só agência com 18 funcionários. Na Barra dos Coqueiros, que cresce cada vez mais, temos uma agência com 12. A capital oferece mais agências, mas mesmo assim, não está preparada para absorver a demanda. Só em Sergipe temos 212 aprovados aguardando a chamada.”, explica Maria do Carmo.

A concursada diz que sonha com o dia em que poderá assumir o cargo e também luta em conjunto com a população para que o serviço da Caixa possa atender devidamente a sociedade. “Há uma movimentação pela internet através da página do instagram @convocacaixaemsergipe, onde os seguidores postam fotos apoiando nossa causa”, coloca Maria.

A decisão de aprovação para chamada dos concursados depende da liberação do Governo Federal, decisão que cabe ao presidente Jair Bolsonaro. A Comissão já se organiza com parlamentares de Sergipe para que façam pedidos neste sentido. “Esperamos que Bolsonaro possa fechar com chave de ouro este concurso e efetue os aprovados para as agências que precisam, e logo em seguida, para as novas agências que devem ser inauguardas”, declara Maria do Carmo.


Mariana Gotta


Colunistas


Tópicos Recentes