EITXA PÉ

22/11/2021 as 12:32

Ecopontos promovem nova política de descarte dos resíduos sólidos

A capital sergipana passou a contar com cinco Estações de Entrega Voluntária de Resíduos Sólidos (Ecopontos)

Foto: Marcelle Cristinne/PMA<?php echo $paginatitulo ?>

Com mais uma unidade inaugurada pela Prefeitura de Aracaju no último dia 11, no bairro Ponto Novo, a capital sergipana passou a contar com cinco Estações de Entrega Voluntária de Resíduos Sólidos (Ecopontos), que são espaços de coleta e gerenciamento de detritos, para combater o descarte irregular na cidade.

Além da unidade do Ponto Novo, estão em funcionamento os ecopontos nos bairros Industrial, Coroa do Meio, 17 de Março, Santos Dumont e, em breve, será inaugurada a unidade do Inácio Barbosa. A meta é que, até 2024, mais 16 ecopontos sejam instalados em todas as regiões da cidade, favorecendo o gerenciamento racional dos resíduos sólidos.

O presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Luiz Roberto Dantas, destaca que os ecopontos são fundamentais para o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). “Nossa capital está na vanguarda da limpeza pública, atendendo 100% da coleta domiciliar e dando a devida destinação final para os resíduos”, salienta.

Segundo Luiz Roberto, os ecopontos são extremamente eficazes para eliminar locais de descarte irregular. “Nos ecopontos, a população pode entregar desde móveis inutilizáveis, rejeitos da construção civil e outros detritos volumosos que não sejam recolhidos pela coleta domiciliar”, detalha.

Descarte consciente

A construção dos ecopontos faz parte do plano de gestão integrada da Prefeitura de Aracaju, que tem por objetivo fazer o gerenciamento racional e sustentável dos resíduos sólidos. Os esforços conjuntos adotados pela administração municipal resultaram na redução de 98,5% dos pontos de descarte irregular que foram identificados pela Emsurb no ano de 2017.

Desde a inauguração do primeiro ecoponto de Sergipe, no bairro Industrial, em 2018, o quantitativo de resíduos coletados soma mais de 7,5 toneladas. Somente em 2021, os pontos de coleta receberam 978,15 toneladas de volumosos e 1.473,24 toneladas de resíduos da construção civil, totalizando 2.451,39 toneladas.

Luiz Roberto enfatiza que os ecopontos são parte da nova política de gestão dos resíduos sólidos de Aracaju. “Nosso objetivo não é apenas fazer a coleta e dar a devida destinação, mas também reduzir a quantidade de resíduos descartados. Além de manter a cidade limpa e organizada, evitamos o recolhimento do descarte irregular com custo maior”, enfatiza.

Os ecopontos fazem parte dessa mudança, pois cooperativas de reciclagem podem fazer a triagem do que é descartado, separando material para ser reaproveitado. “Além do descarte consciente, os ecopontos ajudam a gerar renda para famílias e cooperativas que trabalham com recicláveis”, destaca o presidente da Emsurb.

Fonte: PMA




Tópicos Recentes