25/09/2020 as 13:38

Programa Liberdade Sem Censura desta sexta-feira, 25

Veja as matérias que foram destaque no Programa Liberdade Sem Censura desta sexta-feira, 25.

Liberdade Sem Censura na Web

Política
<?php echo $paginatitulo ?>

Banheiros Públicos
A Prefeitura de Aracaju reabre na próxima segunda-feira, 28, os banheiros públicos da Deusdeth Fontes, travessa localizada entre os calçadões das ruas Laranjeiras e São Cristóvão, centro da cidade. A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) informou que o funcionamento dos banheiros foi suspenso no início da pandemia do novo coronavírus, objetivando evitar a possibilidade de contaminação entre os seus frequentadores, esses, oriundos de vários cantos do estado.


Feiras Livres I
A Emsurb dará prosseguimento ao processo gradual de ampliação das feiras livres da cidade. A retomada será feita dentro do modelo já implementado em outros desses espaços no município, o qual apresenta formato que asseguram as condições sanitárias apropriadas ao comércio de produtos de origem animal e também com medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus.


Feiras Livres II
O superintendente da Emsurb, Luis Roberto, explica como funcionará a dinâmica das feiras. “A gente reduziu as feiras espalhadas pela cidade de 32 para 25, com a pandemia tivemos que reduzir para 16, e agora vamos voltar para as 25 feiras seguindo todos os protocolos”, afirmou.


Polícia Federal
Em entrevista, a vereadora de Tobias Barreto Elisângela Campos fala com surpresa sobre o mandato de busca e apreensão que ocorreu na sua residência. “Hoje pela manhã eu me deparei com a visita inesperada da Polícia Federal, na ocasião eles conferiram meu nome e o do meu marido e logo viram que a pessoa que procuravam não era eu, apesar do endereço ser meu. A própria polícia achou estranho e eu venho com toda tranquilidade falar que sempre trabalhei certo então não entendo o motivo dessa visita”, pontuou.


Libras I
A Câmara de Aracaju aprovou o Projeto de Lei de autoria do vereador Vinícius Porto (PDT), que obriga agências bancárias a disponibilizarem um profissional tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para atendimento às pessoas com deficiência auditiva. A proposta foi aprovada por unanimidade pelos vereadores.


Libras II
De acordo com Vinícius Porto, o objetivo é reduzir as barreiras nas comunicações, que impedem a interação social das pessoas com deficiência e as privam de exercer direitos. “Estamos falando de direitos, de inclusão social e, acima de tudo, de respeito. A falta de acolhimento e inclusão limita o acesso dessas pessoas a atividades básicas como fazer uma simples operação bancária, por exemplo. Essa realidade precisa mudar”, defende o parlamentar.




Tópicos Recentes