POLÍTICA

23/05/2020 as 22:36

Hipocrisia! "Xingamentos" sempre foram comuns em reuniões administrativas!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Este colunista não vai perder tempo em querer explicar que este não se trata de um comentário em defesa do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), até porque defende a tese de que a sociedade como um todo merece ser orientada a pensar, a refletir sobre o País como um todo, sobre seus representantes, seja no Palácio do Planalto, no Congresso Nacional, a frente dos governos, prefeituras e parlamentos municipais. O titular da coluna “TEM OPINIÃO” e ela será sempre propagada, agradando e desagradando também. Faz parte...

 

Mas ao longo da última semana o que mais alguns setores da imprensa propagaram, inclusive, tensionados por partidos e membros da oposição ao governo federal, era o vídeo da polêmica reunião ministerial do presidente da República com sua equipe, tão apontada pelo ex-ministro Sérgio Moro, como uma espécie de “decreto” que poderia resultar em um (agora improvável) impeachment de Bolsonaro. Estava nas mãos do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) algo “estarrecedor” ao ponto de destituir um presidente eleito pelo voto democrático do povo!

 

A liberação do vídeo para a opinião pública era um “prato cheio” para a grande mídia promover a “queda do presidente”! Estava tudo montado, mas a grande verdade é que não se atentaram para o principal: o conteúdo! A expectativa criada por Moro, “alimentada” por setores da oposição e da imprensa, se limitou a xingamentos e pedidos de prisões para membros do STF, governadores e a um prefeito. Há muita coisa que não deveria ter sido dita, é verdade. Mas vamos ao ponto principal: aquela reunião era interna e jamais se tornaria pública!

 

A divulgação da reunião gerou “espanto” e “indignação” em muita gente, mas não surtiu efeito nenhum na maioria da população que está “sufocada” em um isolamento social, que já não suporta tanto “pessimismo”, tanta “politização” do coronavírus, que já perdeu o emprego e/ou está passando por sérias dificuldades financeiras. Esta parcela da sociedade está sim preocupada em resolver sua situação, em saber quando poderá retomar suas atividades! Setores da política, da mídia e do Judiciário cansam de “xingar” população com excessos e benesses!

 

E o que soou positivamente para o presidente? Na reunião não se tratou de malversação de recursos públicos, não se falou em corrupção, em uso indevido da máquina. Até a suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal não se comprovou! Não houve crime de responsabilidade, derrubando qualquer possibilidade de impeachment! Bolsonaro seguiu o mesmo “padrão” da campanha eleitoral, repetiu frases e discursos que sempre adotou, cobrou compromisso e postura de seus comandados e fez críticas duras a seus adversários políticos...

 

Agora, convenhamos: quanta hipocrisia de setores da imprensa, de alguns políticos! Muitos jornalistas que conhecem os bastidores do Poder sabem muito bem que uma reunião administrativa pode ser “light” como também pode ser “tensa”! Xingamentos sempre foram comuns em reuniões! Vereadores, deputados, prefeitos e Governadores! Todos sabem disso! Isso sempre existiu e “quem é do ramo” sabe do que este colunista está falando! E o setor da imprensa que nega isso, com todo respeito, não está sendo verdadeiro com a população. É hora de refletir um pouco mais...

 

Veja essa!

Este colunista está escrevendo este material no sábado (23) à noite e questiona e até o fechamento desta coluna, ficou sem saber qual a iniciativa do governo do Estado em reunir setores da Saúde e da Economia para buscar a retomada do setor produtivo de forma gradativa?  

 

E essa!

E se o governo federal demorar um pouco para liberar a ajuda emergencial que agora governadores e prefeitos apelam, qual será a postura de quem “tem a caneta”: vai isolar ainda mais a sociedade e deixar que o vírus se propague ou morram de fome?

 

Números só crescem

Este colunista vem incomodando algumas pessoas, mas segue contrariando pensamentos: alguém da mídia local ou do poder público já parou para refletir as razões pelas quais os números de infectados não param de crescer em Sergipe?

 

Muita politicagem

O problema é que boa parte da população já fez a leitura que há muita politicagem em torno do coronavírus. Tem gente séria, gente na linha de frente, mas gente politizando. Aí fica difícil você convencer as pessoas a ficarem em casa!

 

População cansada

Nenhum órgão público tem medida alguma para o “pós-corona”! Em Sergipe só existe a campanha “fique em casa” e “viva em isolamento social”! As pessoas já cansaram deste discurso e querem saber quando vão poder sair, voltar a trabalhar!

 

Sem conscientização

Não existe uma campanha educativa no Estado, ou melhor, a falta de diálogo tem sido a marca das autoridades constituídas. O resultado? A população não está mais respeitando as regras de isolamento, infelizmente. Não impõe uma ideia sob pressão, mas com convencimento.

 

Vai fechar mais!

Que ninguém tome como surpresa que, na segunda-feira (25), o governador Belivaldo Chagas anuncie mais “aperto” em um novo decreto, determinando o fechamento de mais algumas atividades comerciais. Agora não custa lembrar: juridicamente, se é uma decisão de governo ou de prefeito, e se existem alternativas, qualquer negócio que sofrer precarização por conta do decreto, quem propõe a suspensão das atividades será responsabilizado.

 

Bomba!

A prova maior que o governador Belivaldo Chagas pensa (ou pensou) em promover o “lockdown” em Sergipe é que, recentemente, ele convidou setores de redes de supermercados em uma reunião secreta para alertá-los sobre o risco de paralisação e de saques! Inclusive sugerindo a contratação de segurança privada. Isso está no radar da “inteligência” do governo. Galeguinho, galeguinho...

 

Igreja Quadrangular I

Em nota pública, a Igreja do Evangelho Quadrangular diz que, durante a pandemia do Coronavírus, “foi notável a tentativa de se desconsiderar a garantia à instituição Igreja (fazendo menção a todas as denominações) ou mesmo de se minimizar o seu papel perante a sociedade, no sentido de que a liberdade religiosa é amparada pela Constituição Federal, inclusive com a seguridade de que não haja qualquer restrição ou suspensão até mesmo em estado de defesa ou estado de sítio”.

 

Igreja Quadrangular II

Ainda na nota, a Igreja Quadrangular reforça que está sempre junto aos necessitados, com permanente prestação de assistência social com doação de alimentos e outros, com amparo aos emocionalmente aflitos, sendo também agente de transformação de vidas e influenciadoras de melhores cidadãos, reforçando que medidas necessárias para evitar a propagação do vírus como a quarentena foram respeitadas.

 

“Assunto para depois”

Contudo, a Igreja que tanto defende o respeito às autoridades governamentais e sustenta à sua membresia a importância de se somar a toda medida de saúde pública ou de bem estar social, foi tratada como ‘assunto para depois’ ou dispensável, em discussões a nível de Estado, em Sergipe, sobre o combate a Covid-19 e os serviços a serem prestados”, questiona a Igreja em nota.

 

“Crença em xeque”

Ainda na nota pública, a Igreja reforça a crítica ao governo dizendo que “a liberdade de manifestação de crença de todo cidadão, foi posta em xeque diante do julgamento particular do Governo Estadual quando ponderou (em coletiva de imprensa) ser desnecessária a Igreja para a prática da fé e desconsiderou qualquer opinião das lideranças religiosas”.

 

Outros exemplos

A Igreja Quadrangular de Sergipe cita ainda que outros Estados (Paraná, Rio Grande do Sul e Rondônia) durante a quarentena, estabeleceram através de Lei que o funcionamento de igrejas e templos de qualquer culto é atividade essencial em tempo de calamidade pública no Estado, sendo vedada qualquer outra determinação de fechamento total de tal serviço. 

 

Papel da Igreja I

“O objetivo dessa manifestação de valorização à Igreja nunca foi obter a liberação para reabertura dos templos, nem desmerecer as louváveis medidas de prevenção. Mas, sim, enfatizar o papel de cada Igreja nas cidades, a essencialidade desse ‘local’ para sua comunidade e para o mundo. E esse objetivo foi cumprido, sendo ainda acrescido o vigor do pertencimento em cada coração daquele que faz parte da Igreja”, acrescenta a nota. 

 

Papel da Igreja II

“As Igrejas seguem exercendo seu papel social, cumprindo todas as obrigações legais e as diretrizes governamentais, bem como manifestando a sua fé em Cristo Jesus, em oração por toda humanidade, na esperança de que esse momento de pandemia passe e todos possamos viver um novo e bom tempo”, completa a nota a Igreja do Evangelho Quadrangular de Sergipe 

 

Olha o Ibrain!

O deputado estadual Ibrain Monteiro, durante entrevista na tarde desse sábado (23), na 13 FM, foi anunciado pelo ex-prefeito e seu pai Valmir Monteiro como o pré-candidato do agrupamento para disputar a eleição para Prefeito de Lagarto este ano.

Fala Ibrain!

Ibrain é elogiado pelo trabalho que vem realizando como Deputado Estadual, trazendo inclusive muitos benefícios para sua cidade. “Fico muito feliz em ver que o nosso agrupamento apoia o nome Ibrain Monteiro para dar prosseguimento a história de Valmir que foi interrompida por uma traição”.

 

Nome preparado

Durante o programa Valmir anunciou que não enxerga alguém mais preparado que Ibrain Monteiro para representar o agrupamento na disputa pela Prefeitura da Cidade. O deputado agradeceu o apoio do agrupamento e da população que já estava cobrando um posicionamento favorável a sua pré-candidatura a prefeito.

 

Abandono de Lagarto I

“Lagarto hoje tem muitos moradores de rua e isso me preocupa muito. Essas pessoas precisam de acolhimento! Não é um só um lugar pra dormir, mas para que eles possam fazer sua higiene pessoal, possam ser tratados com dignidade e respeito, como todos nós merecemos”, enfatizou Ibrain. Ainda segundo ele, “A falta de emprego e assistência por parte da Prefeitura Municipal gera um abismo social muito grande”. 

 

Abandono de Lagarto II

Na entrevista, ele também falou sobre o bairro Jardim Campo Novo. “Essa semana recebi relatos de moradores daquela área, e o que vi foi uma drenagem antiga, obra que foi realizada no primeiro mandato de Valmir. A prefeita não está fazendo sua obrigação que é limpeza dos esgotos das bocas de lobo, com a chuva dessa semana as águas foram parar na casa dos moradores. É preciso um plano de ação de melhorias”, salientou.

 

Exclusiva!

A informação propagada por alguns setores da imprensa sobre a realidade do setor de transporte da Grande Aracaju não tem caráter “sorrateiro” não! A iminente paralisação do sistema, que pode ocorrer ao longo da próxima semana, é de total conhecimento, tanto do governador Belivaldo Chagas, quanto do prefeito Edvaldo Nogueira. Se a frota parar, não vão poder alegar que “não sabiam”...

 

Recurso negado

A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe negou, por unanimidade, o recurso feito pela defesa do atual senador Rogério Carvalho (PT), em uma ação de amortização de uma dívida de mais de R$ 1 milhão, contraída durante a campanha política de 2014.

 

PT penhorado

Já havia uma decisão no sentido de penhorar a sede do PT para o pagamento da dívida. Como não houve entendimento entre as partes, a Justiça decidiu que 30% do salário do senador sergipano seja bloqueado até o final do seu mandato para o pagamento do débito. Ele alega que o débito é do PT e este diz que não foi notificado da decisão. A decisão cabe recurso, mas em resumo: cobrar é fácil demais, agora pagar...

 

Olha a SEED!

Atendendo a um convite dos deputados estaduais, o secretário de Estado da Educação, Esporte e Cultura, Josué Modesto dos Passos Subrinho, ficou à disposição dos parlamentares, nessa quinta-feira (21), no formato de videoconferência, para responder a questionamentos e retirar dúvidas sobre os rumos da educação pública em Sergipe, sobretudo, após a pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

 

Alô Rede Pública!

Dentre os vários assuntos abordados pelo secretário, ele reconheceu que a Pasta vai viver um “dilema” a partir do próximo dia 26: após antecipação do recesso de meio do ano e das férias dos professores, até a próxima terça-feira a Secretaria terá que decidir se aciona o ensino remoto e cada escola avaliaria se reúne condições de implementar as atividades educacionais.

 

Avaliação de diagnóstico

Ele também chamou a atenção para quando do retorno das aulas presenciais. “Faremos uma discussão com todos os educadores em face da necessidade de uma avaliação de diagnóstico, ou seja, precisamos saber todos os alunos acessaram o material digital ou on line, se temos indicadores que eles fizeram os exercícios, se tiveram algum acompanhamento. Isso será feito com cada aluno”.

 

Psicológico dos alunos

Em seguida, o secretário externou outra preocupação de sua gestão: o psicológico da comunidade escolar. “Também teremos que fazer um trabalho sobre o estado psicológico da nossa comunidade escolar. Estamos promovendo lives neste sentido, com os professores enviando mensagens para os alunos. A escola vai ter o seu momento de reflexão. Esperamos que nada aconteça, mas em tempos de pandemia é possível que ocorra a morte de algum parente, de algum membro da comunidade escolar e é mais do necessário que tenhamos esse tratamento psicológico no retorno”.

 

Recursos escassos I

Outra preocupação externada pelo secretário para os deputados estaduais se deu com a possibilidade real da falta de recursos financeiros para a secretaria honrar com seus compromissos. Ele explicou que, em relação aos professores, o único benefício suspenso foi a gratificação de interiorização. “(O benefício) foi preliminarmente cortado porque estamos em pandemia e eles não estão tendo o deslocamento com as atividades canceladas. Esperamos que não tenhamos mais benefícios suspensos”.

 

Recursos escassos II

Josué Modesto não escondeu que os recursos estão escassos. “É uma discussão que está em pauta e eu tenho conversado com os secretários municipais de Educação. Tenho notícias de escolhas terríveis que eles e alguns prefeitos estão tendo que assumir. Precisamos saber o volume de recursos que teremos. O que sei é que não vamos ter recursos para cumprir todas as obrigações contratuais! Os contratos temporários não forma suspensos, mas não estão sendo renovados. Vamos esperar o retorno das aulas, primeiro”.

 

Anderson de Tuca I

Em função da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), muitos indivíduos perderam seus empregos formais, devido ao aumento do agravo da crise econômica brasileira. Pensando na problemática, o vereador Anderson de Tuca (PDT) criou o projeto “Força Para Vencer”, pelo qual, divulgará produtos e serviços da população aracajuana por meio de seus storys nas redes sociais, tendo o Instagram como a principal plataforma de contato.

 

Anderson de Tuca II

A medida visa publicizar os pequenos negócios destas pessoas, para que tenham um maior alcance em suas vendas na Internet. “O projeto é uma ferramenta que encontramos de ajudar os pequenos comerciantes, utilizando os nossos storys na divulgação de seus serviços. Sabemos que muitos deles estão passando por dificuldades em vender, então, tive a iniciativa de usar as minhas redes para veicular a oferta de produtos e serviços desses empreendedores, especialmente os que possuem perfis no Instagram e estejam realizando vendas online”, disse o parlamentar.

 

Manuel Marcos I

A chegada e proliferação novo coronavírus (covid-19) provocou alterações na rotina produtiva em todo mundo. Entre a crise sanitária e as medidas que visam contornar a situação em meio a pandemia que se instalou, torna-se ainda mais imprescindível que o Poder Público assuma o controle. Diante deste cenário, o vereador Dr. Manuel Marcos (PSD) tem se empenhado em dar continuidade aos trabalhos do mandato para que a população não seja onerada.

 

Manuel Marcos II

“Estamos atravessando um momento muito delicado, sobretudo, no que diz respeito a saúde do cidadão. Como médico e vereador que se pauta nas questões de saúde pública, não poderia deixar de apresentar projetos e cobrar aos órgãos competentes. O combate ao agente viral é dever de todos, cada um colabora como pode. Uns respeitando as medidas de isolamento, outros servindo. Já os representantes da população, tem que se manter sensíveis às necessidades e temores que afligem as pessoas a fim de se tomar as devidas providências”, avalia.

 

Novo site

A delegada e pré-candidata a prefeita de Aracaju, Danielle Garcia, abriu mais um canal de comunicação com a população. Nele, as pessoas podem apresentar problemas ou denúncias, seja de um buraco na rua, falta de pavimentação e rede de esgoto, caos no atendimento na Unidade de Saúde, a demora do ônibus, ou ainda denúncias de má gestão dos recursos públicos relacionadas à Capital.

 

Danielle Garcia

“É um meio disponibilizado para o exercício da cidadania, onde a população poderá fazer sua denúncia e ser ouvida. Queremos que as pessoas sejam colaborativas com nosso projeto. Para isso, basta acessar o www.daniellegarcia.com.br, mandar sua mensagem e ajudar Aracaju a melhorar”, destaca Danielle.

 

André Moura I

Citado pela REVISTA VEJA, o ex-deputado federal por Sergipe, André Moura, esclarece que “a matéria passa a impressão enganosa de que ‘denúncias’ do empresário Arthur Soares, um notório bandido condenado a 200 anos de cadeia que busca desesperadamente obter delação premiada no Ministério Público Federal a fim de reduzir sua pena, podem ser levadas a sério”.

 

André Moura II

“Neste sentido, aliás, a própria revista reconhece que ‘as tratativas com o MPF não avançaram porque os procuradores avaliaram que as provas apresentadas [pelo meliante] eram insuficientes, e por isso suspenderam as negociações’. Conforme exposto no texto, jamais estive com Arthur Soares ou com qualquer pessoa ligada a ele. Ouvi falar de suas falcatruas e do envolvimento desonesto com governos passados através da IMPRENSA – a revista, aliás, erra ao colocar em minhas aspas o termo ‘empresa’ no lugar de imprensa”.

 

André Moura III

O sergipano acrescenta ainda que “VEJA também diz que o Governo Wilson Witzel, numa demonstração inequívoca de que busca sanear o rombo deixado pelos governos anteriores, a quem o falso delator era intimamente ligado, ‘conseguiu o bloqueio judicial de bens e valores de empresas e pessoas físicas envolvidas nas denúncias’. Além disso, cabe esclarecer que a área de compras de cada secretaria de Estado é responsável por liberar seus pagamentos e suspender os contratos com seus fornecedores. Portanto, o secretário da Casa Civil e Governança não tem gerência sobre contratos de outras pastas, como foi citado erroneamente na matéria”, explica.

 

André Moura IV

“Não obstante, mesmo tendo tais informações, VEJA preferiu creditar valor às ilações de um bandido, sem publicar qualquer prova material que as lastreie, senão, apenas, a sua própria palavra. Assim, restou-nos acionar a assessoria jurídica para reparar um texto que induz o leitor à avaliação deletéria e totalmente falsa do Governo do Estado do Rio de Janeiro”, completa o ex-deputado federal e hoje secretário estadual do RJ.

 

Entenda

A citação pela REVISTA VEJA a André Moura foi feita na edição deste final de semana sob o título “Na teia do procurador”, e faz alusão às investigações em curso na PGR (Procuradoria-Geral da República) de uma delação premiada que supostamente comprometeria autoridades do Governo do Estado do Rio de Janeiro, onde André Moura o comando da Secretaria da Casa Civil.

 

TCE de olho!

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), através do conselheiro-presidente, Luiz Augusto Ribeiro, comunicou ao colegiado que a Coordenadoria de Engenharia da instituição fará uma fiscalização preliminar na obra de Ampliação do Sistema de Abastecimento de Água Integrado Piauitinga (Adutora do Piauitinga).

 

Risco de desabastecimento

Motivada pela veiculação de notícias que questionam aspectos legais da obra, além de depoimentos de gestores receosos com eventual desabastecimento, a ação determinará se há necessidade de o Tribunal realizar auditoria. “Existe a preocupação entre os municípios por se tratar de uma obra cujo impacto pode afetar o abastecimento, sobretudo na região Centro-Sul de Sergipe; os aspectos apontados serão devidamente apurados pelo corpo técnico do Tribunal”, comentou o conselheiro, acrescentando que o relatório produzido será encaminhado ao conselheiro responsável pela respectiva área de controle e inspeção. 

 

MP de Contas

A medida recebeu apoio do Ministério Público de Contas (MPC), representado na sessão pelo procurador-geral, Luis Alberto Meneses. “O procedimento está adequado: será feita uma verificação prévia e, se encontrado algum problema na execução da obra, que seja submetido ao Pleno já que vai se tratar de uma auditoria”, observou.

 

SOS Maria I

Considerando o aumento dos casos de violência doméstica em consequência da pandemia causada pela Covid-19 em Aracaju, no que se refere ao atendimento às vítimas de violência doméstica, o vereador Seu Marcos (PDT) protocolou na Câmara de Vereadores de Aracaju (CMA) uma indicação pedindo ao prefeito Edvaldo Nogueira a criação de um aplicativo que facilite as denúncias no município. 

 

SOS Maria II

O aplicativo denominado SOS Maria tem como objetivo principal a identificação, de forma extremamente rápida e fácil, da localização da vítima aos órgãos de controle, a exemplo da Patrulha Maria da Penha.  O vereador também sugere que ferramenta seja gratuita para IOS e Android e que arquivos de áudio, fotos e vídeos possam ser eanexados pela plataforma. 

 

Formulários distintos

Seu Marcos indica ainda que o app possua formulários distintos de atendimento: um para a vítima e outro para as pessoas que quiserem denunciar a agressão. “Estou pedindo ao prefeito uma ferramenta para facilitar a denúncia de violência contra mulher durante esse período de Covid-19”, disse.

 

Seu Marcos

“Além da indicação, envio à Casa Legislativa um PL com o mesmo tema. O objetivo é que Aracaju,  assim como outras capitais do Brasil, disponibilize o   atendimento remoto às vítimas de violência de forma permanente. Vamos lutar para implantar a obrigatoriedade do aplicativo em nosso município”, destacou o parlamentar.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 




Tópicos Recentes