14/01/2021 as 05:17

Maia chama Bolsonaro de covarde

A disputa para a presidência da câmara causou a morte do "amor".

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a fazer críticas no último fim de semana a Jair Bolsonaro, chamando o presidente da República de "covarde" e responsabilizando-o pelas mais de 200 mil mortes causadas pela Covid-19. Maia também citou o compromisso com a democracia ao falar sobre as eleições para a presidência da Câmara: "Só compreendem o nosso gesto aqueles que defendem a democracia antes de tudo. Aqueles que respeitam diferenças e valorizam o diálogo".

A apoiadores reunidos no Palácio da Alvorada Bolsonaro havia ironizado, no dia anterior, a afirmação de Maia sobre a aliança do grupo do presidente da Câmara com o PT no apoio à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP). "Hoje, está junto com o PT nas eleições da presidência da Câmara. Pelo poder, água e óleo se misturam. Se bem que ali acho que não é água e óleo, não, são duas coisas muito parecidas", disse Bolsonaro. A troca de farpas entre os dois não é recente: desde o início do governo, houve divergências públicas.

LINDA BRASIL

Aproximadamente, 40 entidades, movimentos sociais e organizações da sociedade civil lançaram o “Manifesto aos Vereadores e Vereadoras de Aracaju” indicando a vereadora Linda Brasil (PSOL) para presidir a Comissão de Saúde, Direitos Humanos, Assistência Social e Defesa do Consumidor. O documento apresenta uma reivindicação popular que propõe aos vereadores e às vereadoras eleitas nas eleições de 2020 “um diálogo para que a demanda do povo seja acolhida, respeitada e atendida”, expressa trecho do documento. Além de destacar a trajetória de luta da vereadora ligada à defesa dos Direitos Humanos e à justiça social. O manifesto ainda aponta que as graves e frequentes violações de direitos deveriam convocar a Câmara de Vereadores a uma representação mais assertiva na Comissão. “[…] segundo o IBGE aponta, na última pesquisa sobre a síntese dos indicadores sociais, grande parte dos lares brasileiros é chefiada por mulheres negras, dentre as quais 63% estaria vivendo abaixo da linha da pobreza. Somam-se a isso os intensos casos de feminicídio que têm sido abordados pela mídia e o fato de que o Brasil permanece sendo o país que mais mata pessoas LGBTQIA+”. Para Linda Brasil, depois de ter sido eleita a vereadora mais votada, receber mais esse apoio da população é gratificante e respalda a sua atuação na Câmara. “Eu quero fazer uma mandata popular e coletiva, porque a minha força vem das ruas, das lutas. Não percorri sozinha o caminho que me trouxe até aqui, nosso projeto é coletivo e parte desse processo já foi iniciado na mandata, a partir de reuniões com os movimentos sociais, entidades e instituições que historicamente constroem a luta em nossa cidade”, conta.

INDIAROBA

O prefeito reeleito de Indiaroba, Adinaldo do Nascimento dos Santos (MDB), reassumiu as funções de chefe do município por decisão do Desembargador Diógenes Barreto. Uma decisão judicial havia afastado o prefeito do cargo em outubro do ano passado após o Ministério Público acusá-lo de participação em supostas irregularidades na contratação dos serviços públicos de limpeza urbana e coleta de lixo. Segundo um dos advogados de defesa do prefeito, Aurélio Belém, a revogação das medidas cautelares foi declarada nesta quarta-feira, 13, pelo Tribunal de Justiça. “O prefeito já está livre para assumir as funções hoje mesmo”, afirma. “Mas por questões burocráticas, que já estão sendo alinhadas, o prefeito volta a assumir na quinta-feira, dia 14”, completa.  Ainda de acordo com o advogado, a decisão mostrou que a justiça foi feita e a vontade popular foi respeitada, já que o advogado menciona que, desde o início do caso, as medidas cautelares eram desnecessárias e inoportunas. O prefeito Adinaldo do Nascimento foi reeleito no município de Indiaroba nas eleições municipais de 2020 com 60,93% dos votos, porém, não pôde assumir o mandato, já que estava cumprindo as medidas cautelares. O mandato segue em vigor até o final de 2024.

QUIPROCÓ EM SIMÃO DIAS

O ex prefeito de Simão Dias Marival Santana disse, que o atual prefeito Cristiano Viana parece não entender de gestão publica. Em menos de 15 dias de gestão e já com uma série de problemas internos que vieram a público nos últimos dias, o atual gestor ao invés de buscar dar um tom para a sua administração, vem a público proferir inverdades acerca dos dados sistematizados pela equipe de transição. Venho a público dizer que todas as informações sobre a minha gestão foram encaminhadas de forma a respeitar a Resolução 338 do Tribunal de Contas e com o acompanhamento do Ministério Público. Foi de minha iniciativa oficializar, 48h após o resultado eleitoral, o prefeito eleito a fim de criarmos a comissão de transição e iniciarmos os trabalhos de compartilhamento de dados. Entregamos planilhas, tabelas e informações que nem haviam sido requisitadas pela representação da atual gestão. Todos os ofícios, documentos e dados estão comigo e estarei mostrando em um momento oportuno. Meus principais técnicos participaram das reuniões a fim de dirimir quaisquer dúvidas da nova equipe e ainda o fazem até os dias de hoje, basta citar uma ligação do atual prefeito a um dos técnicos da saúde requisitando informações a respeito da localização dos valores de combate ao Corona vírus.  Embora essa informação seja bastante simples e já debatida em reuniões com a transição, o técnico não hesitou em refazer a explicação. Para ser prefeito, é preciso estar bem assessorado e entender sobre gestão pública. Me parece que esses são os principais desafios dessa atual gestão que está pegando um município saudável financeiramente. Por fim, quero reiterar a minha disponibilidade em dirimir qualquer dúvida acerca dos números e ações da nossa gestão, não só para a atual administração, mas para qualquer cidadão simaodiense.

SUKITA

Após declaração feita pelo presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Christiano Cavalcante, o deputado federal Fábio Mitidieri se manifestou sobre o comentário. Christiano afirmou que a sua preferência para disputar o governo do Estado no agrupamento do governador Belivaldo Chagas era pelo deputado Fábio Mitidieri em detrimento do nome do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira. No dia de hoje, 13, Fábio agradeceu a fala de Christiano, mas deixou claro que em Capela segue aliado do ex-prefeito Manoel Sukita. “Ontem fui surpreendido com essa celeuma toda criada por conta da declaração do presidente da Fames, Christiano Beltrão. Primeiro lugar, quero agradecer a declaração dele, ele não disse que vota em mim, mas que dentre os nomes que estão aí postos, via o meu com bons olhos. Isso para mim é motivo de agradecimento, porque toda vez que um adversário faz uma colocação como essa, é o reconhecimento pelo meu trabalho enquanto deputado federal por Sergipe”, disse o deputado. E continuou: “Isso não diminui, isso não desvaloriza ou não muda qualquer um dos meus posicionamentos. Sou aliado de Sukita, sou aliado de Clara, do nosso agrupamento e isso jamais vai mudar. Brigas locais eu respeito, não participo de nenhum tipo de agressão a quem quer que seja, não é a forma como eu faço política. Tranquilizo o meu agrupamento, dizendo de forma muito clara: eu tenho compromisso com Sukita, com Clara e com esse agrupamento, mas seria injusto da minha parte deixar de agradecer a declaração de Christiano, que tenho sim uma boa relação. Temos uma relação muito boa, mas política à parte. Na política sempre tive o meu lado aí na Capela com Sukita”, finalizou Mitidieri.

SALÁRIOS ATRASADOS

O prefeito de Laranjeiras, José de Araújo (Juca – MDB), juntamente com o vice-prefeito, Janio Dias, vereadores e equipe de secretários, reuniu-se com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Laranjeiras (Sintramla) e do Sintese, entidade que representa os profissionais do magistério, e apresentou as propostas para pagamento do salário do mês de dezembro/2020 e 13º salário, que foram deixados pelo ex-prefeito Paulão da Varzinhas. Nesta reunião, o prefeito apresentou aos sindicalistas a real situação financeira do município, com apenas R$ 2 milhões em caixa para pagar três folhas (dezembro, 13º salário e janeiro), que somadas chegam a R$ 12 milhões. Para provar a veracidade dos fatos, a gestão municipal disponibilizou aos representantes das classes trabalhadoras, os extratos das contas da Prefeitura. Para honrar o compromisso de pagamento dos servidores, Juca afirmou que irá analisar com o setor jurídico a possibilidade de contrair um empréstimo bancário e quer continuar mantendo o diálogo e a transparência nas ações. “Com os poucos recursos que temos em caixa é impossível pagar três folhas com a arrecadação de apenas um mês. Por isso, nos comprometemos a analisar a possibilidade de contrair um empréstimo e quitar essa dívida, que foi herdada da gestão anterior, que, aliás, deu um calote nos trabalhadores de Laranjeiras, tendo em vista que nos meses de novembro e dezembro de 2020, a arrecadação foi de cerca de R$ 18 milhões e, mesmo assim, o ex-prefeito não pagou aos trabalhadores”, disse Juca.

SERINGAS

Para garantir imediata imunização após a aprovação da vacina da Covid-19 que será utilizada no Brasil, o governo de Sergipe já dispõe de um estoque de 700 mil seringas e agulhas específicas para vacinação contra o coronavírus. “O Brasil inteiro está na expectativa pela vacinação. Sergipe já tem estoque de seringas, estrutura e logística para iniciar a imunização”, afirma o governador Belivaldo Chagas (PSD). Em fase de licitação estão mais de dois milhões de unidades de seringas agulhadas para garantir imunização de grande parte da população sergipana. O processo licitatório terá a abertura das propostas ainda em janeiro. “Além de possuirmos uma outra adesão de ata que temos em vigência para que a gente possa ampliar a solicitação de mais insumos. Temos um pregão eletrônico agendo para 26 de janeiro 2021, para compra de 2 milhões de seringais agulhadas”, assegurou Mércia Feitosa, secretária estadual da Saúde. A população sergipana será vacinada por fases e grupos prioritários. Com base no quantitativo de pessoas a serem vacinadas, a Secretaria possui o quantifico de insumos necessários para vacinação da primeira etapa de vacinação. “A dinâmica de campanhas de vacinação e a logística para sua realização o Estado já possui pela experiência das campanhas ao longo do tempo. Por isso, já tínhamos desde o ano passado um planejamento de aquisição de insumos”, completou Mércia Feitosa.

 




Tópicos Recentes